A melhor parceira de TI para o seu negócio English version

Bancos de dados

Home Características Clientes Download Docs Comprar versão Pro

Conheça o Kit do desenvolvedor:

  • Livro Adianti Framework (enviado gratuitamente no Kit);
  • Curso em Video Aulas;
  • IDE Adianti Studio Pro;
Ir para a loja...

Nesta página veremos como configurar os conectores para cada tipo de banco de dados no menu (Ferramentas -> Conexões de bancos de dados).

Na janela de configuração de bancos de dados, podemos criar, editar ou excluir conexões de bancos de dados. Inicialmente a janela lista os bancos de dados existentes. A partir desta janela, pode-se criar, editar, excluir, ou testar uma conexão com um banco de dados. A seguir, podemos visualizar o formulário de registro de uma nova conexão com a base de dados.

Os bancos de dados registrados são exibidos em uma combo na área de navegação (terceira aba). Após selecionarmos uma base de dados a partir da lista, o Studio exibirá as tabelas da base de dados. Você pode clicar sobre a tabela para navegar.

Configuração de bancos de dados do Adianti Studio

PostgreSQL

  • Nome da conexão: Um nome qualquer para identificar a conexão dentro do Studio;
  • Host ou IP do banco: Simplesmente o IP do servidor do banco ou o hostname. Se a conexão for local, você poderá especificar "localhost";
  • Nome do banco de dados: O nome do banco de dados;
  • Porta de conexão: Pode ser deixado em branco (default 5432);
  • Usuário do banco: Usuário do banco de dados;
  • Senha do banco: Senha do usuário;
  • Tipo do banco de dados: PostgreSQL;
  • Codificação do banco: ISO-8859-1 ou UTF-8.

Mysql

  • Nome da conexão: Um nome qualquer para identificar a conexão dentro do Studio;
  • Host ou IP do banco: Simplesmente o IP do servidor do banco ou o hostname. Se a conexão for local, você poderá especificar "localhost" ou "127.0.0.1". Caso indique "localhost", muitas vezes é necessário passar o caminho do socket. Ex: "localhost:/var/run/mysqld/mysqld.sock". Para localizar o socket, digite "#locate mysqld.sock" em terminais Linux;
  • Nome do banco de dados: O nome do banco de dados;
  • Porta de conexão: Pode ser deixado em branco (default 3306);
  • Usuário do banco: Usuário do banco de dados;
  • Senha do banco: Senha do usuário;
  • Tipo do banco de dados: Mysql;
  • Codificação do banco: ISO-8859-1 ou UTF-8.

Sql Server

  • Nome da conexão: Um nome qualquer para identificar a conexão dentro do Studio;
  • Host ou IP do banco: Simplesmente o IP do servidor do banco ou o hostname, seguida da identificação da instância. Ex: "windows-bd\sqlexpress" ou "192.168.1.103\sqlexpress";
  • Nome do banco de dados: O nome do banco de dados;
  • Porta de conexão: Pode ser deixado em branco (default 1433);
  • Usuário do banco: Usuário do banco de dados;
  • Senha do banco: Senha do usuário;
  • Tipo do banco de dados: Sql Server;
  • Codificação do banco: ISO-8859-1 ou UTF-8.

Oracle

  • Nome da conexão: Um nome qualquer para identificar a conexão dentro do Studio;
  • Host ou IP do banco: Simplesmente o IP do servidor do banco ou o hostname;
  • Nome do banco de dados: O nome do banco de dados;
  • Porta de conexão: Pode ser deixado em branco (default 1521);
  • Usuário do banco: Usuário do banco de dados (Ex: "system");
  • Senha do banco: Senha do usuário;
  • Tipo do banco de dados: Oracle;
  • Codificação do banco: ISO-8859-1 ou UTF-8.

SQLite

  • Nome da conexão: Um nome qualquer para identificar a conexão dentro do Studio;
  • Host ou IP do banco: Deixe vazio;
  • Nome do banco de dados: Caminho do arquivo de banco de dados (arquivo.db);
  • Porta de conexão: Deixe vazio;
  • Usuário do banco: Deixe vazio;
  • Senha do banco: Deixe vazio;
  • Tipo do banco de dados: SQLite;
  • Codificação do banco: ISO-8859-1 ou UTF-8.